Sexta-feira 13: qual a origem deste mito?

Sexta feira 13

Sexta-feira 13 é, para muita gente, considerado um dia de azar. Pode ocorrer em qualquer mês ou ano. As sextas-feiras 13 ocorrem sempre quando o primeiro dia do mês é um domingo.

NECESSITA DE AJUDA ESPIRITUAL?

Sente-se perdido? Perdeu a sua fé? Liberte-se das emoções negativas e encontre de novo a luz!


Tenha as respostas que necessita com a ajuda de uma vidência Angelical personalizada!

Clique Aqui »

Na numerologia o número 12 é considerado completo, como por exemplo: 12 meses, 12 tribos de Israel, 12 apóstolos de Jesus ou 12 constelações do Zodíaco. Já o 13, é considerado um número irregular, sinal de má sorte.

A sexta-feira é também considerado um dia de azar pelos eventos negativos e trágicos a que está historicamente associado. Quando o dia da semana mais desafortunado (sexta-feira) coincide com o número de azar (13) vive-se, pela tradição, o mais azarado dos dias.

10 coisas que atraem boas energias para ter em casa

Sexta-feira 13: qual a origem deste mito?

A superstição que liga este dia à má sorte pode ter muitas origens. As mitologias nórdica e germânica são apontadas como as mais prováveis.

Segundo a lenda, Freia, deusa nórdica do amor e da beleza, aquando da conversão das tribos nórdicas e alemãs ao Cristianismo, passou a ser vista como uma bruxa e não mais como uma Divindade.

Foi esquecida e atirada para um local inóspito e sombrio perdido nas montanhas. Aí, começou a encontrar-se com onze bruxas e com o próprio diabo, para planear a sua vingança e rogar pragas aos humanos, que a traíram.

Freia, as 11 bruxas, e  o diabo, perfaziam o número 13. A partir desse momento, este passou a ser um número maligno. Nasce o mito da sexta-feira 13.

O mau presságio associado a esta data foi explorado mais recentemente pela cultura popular. Vários filmes de culto exploram cenas de terror e inquietação capazes de elevar exponencialmente os níveis de tensão, mesmo a quem tem nervos de aço.

Para muitos fãs, a sexta-feira 13 é a data perfeita para longas horas a rever clássicos como “Sexta-feira 13”, “Halloween” ou “Pesadelo em Elm Street”.

O infortúnio da sexta-feira 13 e do número 13

A data sexta-feira 13 e o número 13 são considerados como sinal de mau presságio em várias culturas. Algumas crenças e acontecimentos históricos contribuem para isso:

  • Na tradição judaica, o grande dilúvio aconteceu numa sexta-feira.
  • A morte de Cristo ocorreu a uma sexta-feira conhecida como Sexta-Feira da Paixão.
  • Na Última Ceia de Cristo, sentaram-se à mesa 13 pessoas. Jesus e Judas Iscariotes, morreram tragicamente pouco tempo depois. Jesus executado na cruz e Judas cometeu suicídio.
  • No cristianismo é relatado um evento de má sorte em 13 de outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei de França, Filipe IV. A Ordem foi extinta e os seus membros presos, alguns deles torturados e executados por heresia.

Como se celebra a Sexta-feira 13 em Portugal?

Em Portugal, este dia é celebrado em várias localidades. Apesar do significado místico que esta data envolve, muitas pessoas acabam por se deixar contagiar pelo espírito de festa, aproveitando a noite de diversão.

Contudo, a maior celebração acontece no castelo de Montalegre, vila mística de Trás-os-Montes. Nesta localidade, todas as sextas-feiras 13 são festejadas na rua, com bruxas, morcegos, demónios, feitiços, teatros e a gigante Queimada Galega. Esta, é uma bebida comunitária e, por isso, partilhada entre todos os que participam nestas festividades.

Receita da Queimada Galega – o licor ideal para afastar o mau olhado

A Queimada deve ser preparada à noite, com as luzes apagadas. É feita com três ingredientes base: aguardente, açúcar e grãos de café. A esta mistura, podem ser adicionados outros ingredientes como café líquido, mel, cascas e gomos de frutos (pêra, maçã, laranja), canela, … Depois de bem misturada, adiciona-se à bebida aguardente (com alto teor alcoólico), e deita-se o fogo.

Sexta feira 13 em Montalegre

Em Vinhais, no distrito de Bragança, faz-se uma enorme fogueira que chama os locais e curiosos de fora para a festa. Aproveita-se esta data para fazer um banquete e promover o convívio social à volta das iguarias gastronómicas locais.

Em Leiria, mais propriamente em Cavalinhos, as mulheres juntam-se num encontro onde os homens não podem participar.

Loja artigos esotéricos online – My mystic land

Artigos sugeridos


Olá, este artigo foi útil para si? Partilhe!

Júlia Rocha

Gestora e criadora de conteúdos para marcas, com paixão por grandes histórias. Nunca sai de casa sem papel e caneta, e adora longas viagens.